|||Na 2ª live da série “Desafios Profissionais”, Roberto Luís Troster diz que ser professor é plantar sementes e colher flores

Na 2ª live da série “Desafios Profissionais”, Roberto Luís Troster diz que ser professor é plantar sementes e colher flores

2021-10-15T18:19:39-03:00 15 de outubro de 2021|

Idealizada e conduzida pela diretora de Imprensa da Apamagis, juíza Carolina Nabarro, a segunda live da série “Desafios Profissionais” teve a participação, nesta quinta-feira (14/10), do professor Roberto Troster, do Centro de Estudos de Direito Econômico e Social (Cedes), com passagem pela USP, PUC-SP, Mackenzie e Universidade Agostinho Neto.

A live, transmitida na página da Apamagis no Instagram, foi realizada em comemoração ao Dia do Professor, que se celebra nesta sexta-feira (15/10).

Doutor em economia pela USP, Troster, que também foi economista-chefe da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban),
iniciou a conversa falando sobre como avalia a carreira de professor no Brasil. Ele contou que a docência está no DNA de sua família, já que a avó, a mãe, um dos irmãos e os dois filhos seguiram essa profissão “muito bonita, valorizada por alguns e por outros nem tanto. Ser professor é plantar sementes e colher flores. Você pega uma turma de um jeito e vai transformando-a”.

Roberto Troster falou de sua formação em Ciências Econômicas. Para ele, o economista é um cientista que trabalha com um experimento em movimento. “O economista é um cartógrafo de uma realidade que está mudando. Precisa entender e resolver problemas. São quebra-cabeças que têm que ser resolvidos.”

O economista lembrou de um dos momentos vivenciado no magistério em que teve certeza de que ser professor era a sua missão, referindo-se aos tempos em que eram frequentes as greves na PUC-SP. Nessas ocasiões, contou, ele dava um jeito de driblar os grevistas para garantir que todo aluno tivesse acesso ao conteúdo: “Eu não posso descontar nos alunos as reivindicações dos professores. Se não conseguisse entrar na faculdade, daria aula na porta; se não fosse possível na porta, ia dar a aula no bar da esquina. Lembro-me que o prédio todo estava vazio e eu na sala de aula com 32 alunos”.

Já no Centro de Estudos de Direito Econômico e Social, Roberto Troster teve a oportunidade de lecionar para magistrados no curso de mestrado em Direito Econômico. “Dar aulas para juízes foi uma surpresa. Realmente, me encantei. Primeiro, porque são alunos maduros, resolvidos profissionalmente; segundo, pela capacidade intelectual para debater. Quando se planta uma semente numa terra boa, o fruto que nasce é muito melhor”, ressaltou.

O professor afirmou que, antes desse contato com os juízes, tinha uma imagem distorcida da Magistratura, devido às informações transmitidas pela imprensa. “As notícias que se tem nos jornais são sobre a Suprema Corte ou sobre o que chamam de privilégios. E isso forma a nossa opinião. Mas ter esse contato com os magistrados mudou minha visão,” reconheceu.

A diretora de Imprensa da Apamagis, que foi aluna do professor Troster no mestrado do Cedes, contou sobre como essas aulas foram importantes para a evolução profissional dela e de todos que delas participaram. “Achamos impressionante. O curso aconteceu durante a pandemia, e o professor Troster tinha técnicas para fazer todos se envolverem nas aulas e na elaboração dos artigos. O senhor é um professor que faz os alunos darem o seu melhor.”

Carolina Nabarro ainda comentou que, diferente de outras aulas online, com Roberto Troster era como se todos participassem presencialmente. “O professor conseguia trazer todo mundo para perto. Essa conexão às vezes nos fazia esquecer que estávamos distantes”, disse a magistrada.

Próxima live

A próxima live da série “Desafios Profissionais” ocorre na próxima quinta-feira (21/10) na página da Apamagis no Instagram com o advogado, professor universitário e vice-presidente da Comissão de Direito Constitucional  da OAB-SP, Marcello Fiore.