|, Importação, Notícias|“Lolita”, de Nabokov, é tema do Clube de Leitura de fevereiro

“Lolita”, de Nabokov, é tema do Clube de Leitura de fevereiro

2021-01-19T14:14:05-03:00 19 de janeiro de 2021|

O livro “Lolita”, do russo Vladimir Nabokov, será o centro dos debates do próximo encontro do Clube de Leitura da Apamagis, no dia 2/2 (terça-feira), às 19h. O evento será realizado pela plataforma Zoom, com mediação da juíza Danielle Martins Cardoso e participação da escritora Vivian Schlesinger como convidada.

O encontro é voltado a associados da Apamagis, e, para se inscrever, basta encaminhar nome completo e número de celular para o e-mail clubedeleitura@apamagis.com.br.

Lançado em 1955, “Lolita” gerou indignação e protestos ao contar a história de um homem de meia-idade, o professor Humbert Humbert, que se casa com a viúva Charlotte Haze com o intuito de se aproximar da filha dela, de 12 anos, a Lolita do título. Juntos, Humbert Humbert e sua enteada fazem uma longa viagem de carro pelos Estados Unidos.

Apesar do sucesso que a obra alcançou, demorou para que algum editor concordasse em lançá-la. A princípio, todos os editores contatados nos Estados Unidos fecharam as portas para o livro de Nabokov.

Assim, a primeira edição acabou saindo na França, onde teve 5 mil exemplares vendidos. No entanto, a obra gerou indignação no Reino Unido, onde foi recolhido das prateleiras, e depois banido na França.

Só em 1958, a obra foi lançada nos Estados Unidos, e já embalada pela polêmica vendeu 100 mil exemplares em menos de um mês.

Livro foi levado ao cinema por Stanley Kubrick
A história foi adaptada ao cinema pelo diretor Stanley Kubrick, em 1962, tendo nos papéis principais James Mason (Humbert Humbert), Shelley Winters (Charlotte Haze) e Sue Lyon (Lolita).

Em 1997, o longa teve um remake dirigido por Adrian Lyne, com o trio interpretado por Jeremy Irons (Humbert Humbert), Melaine Griffith (Charlotte Haze) e Dominique Swain (Lolita).

James Mason e Sue Lyon em cena de “Lolita” (1962), dirigido por Kubrick

“Lolita” tornou Nabokov famoso, não só pela polêmica, mas pela qualidade da obra. No entanto, o autor jamais conseguiu atenção ou vendagem parecidos com outros trabalhos seus.

Nabokov nasceu em São Petersburgo, em 1899. Estudou literatura francesa e russa em Cambridge, na Inglaterra, e depois morou em Paris e Berlim. Em 1940, mudou-se para os Estados Unidos, onde seguiu carreira como romancista, poeta, crítico e tradutor. Em 1961, migrou para a Suíça, onde morreu em 1977.

O que está por vir
O livro da edição de março do Clube de Leitura da Apamagis já está definido: é “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert. O encontro será realizado no dia 2/3, às 19h.