|||Clube de Leitura debate Graciliano Ramos na edição de outubro

Clube de Leitura debate Graciliano Ramos na edição de outubro

2020-09-09T16:06:15-03:00 9 de setembro de 2020|

O escritor Graciliano Ramos volta a ser tema do Clube de Leitura da Apamagis. Depois do debate do livro “São Bernardo”, em junho, é a vez de “Angústia” ser o tema central do encontro de 6 de outubro, às 19h. Mais uma vez, o convidado especial será o neto do autor, o também escritor Ricardo Ramos Filho.

O evento, que a princípio será realizado virtualmente, é gratuito e voltado a associados da Apamagis. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail clubedeleitura@apamagis.com.br.

“Angústia”, assim como “São Bernardo”, tem um narrador em primeira pessoa que questiona sobre si mesmo e sobre a sociedade que o cerca. Agora, em vez do homem que enriquece ao longo da vida e depois escreve suas memórias, há Luís da Silva, um funcionário público de 35 anos desgostoso com a vida, mas apaixonado pela vizinha Marina. Quando um homem bem-sucedido a seduz, o protagonista é tomado pelo ódio e fica obcecado pela ideia de matar o rival.

No desordenado fluxo de memórias de Luís da Silva aparecem suas frustrações e suas lembranças da infância, do avô, latifundiário e alcoólatra, e do pai, que, embora preguiçoso, era ávido leitor de livros.

“Angústia” foi lançado em 1936, quando Graciliano Ramos (1892-1953) estava preso pela polícia política de Getúlio Vargas. Mesmo sem passar por julgamento, o escritor ficou 11 meses no presídio de Ilha Grande (RJ), e os relatos dessa experiência foram publicados em “Memórias do Cárcere”, livro de 1953 que em 1984 virou filme dirigido por Nelson Pereira dos Santos e estrelado por Carlos Vereza.