|||Atual e presidente eleito da Associação dos Juízes de Angola visitam sede administrativa da Apamagis

Atual e presidente eleito da Associação dos Juízes de Angola visitam sede administrativa da Apamagis

2022-05-20T17:06:14-03:00 20 de maio de 2022|

O 1º vice-presidente da Apamagis, desembargador Walter Barone, recebeu na sede administrativa da Associação, nesta terça-feira (17/5), o atual presidente da Associação dos Juízes de Angola (AJA), Adalberto Gonçalves, e o presidente eleito da entidade, Ismael Diogo da Silva. Os magistrados, que vieram ao Brasil para participar do XXIV Congresso Brasileiro dos Magistrados, em Salvador, na última semana, cumpriram agenda em São Paulo, que previa almoço no restaurante da Apamagis.

Walter Barone destacou que a visita dos colegas angolanos tem como objetivo estreitar os laços de amizade entre o Judiciário dos dois países. “É uma alegria ter recebido novamente a visita de Adalberto Gonçalves, que já esteve aqui em outra oportunidade, e também receber pela primeira vez o presidente eleito da AJA, Ismael Diogo da Silva, com vistas a desenvolvermos atividades conjuntas de interesse da Apamagis e dos colegas angolanos.”

presidente da AJA, Adalberto Gonçalves; o 1º vice presidente da Apamagis, Walter Barone e o presidente eleito da AJA, Ismael Diogo da Silva (Foto:Ariane Martins)

O juiz Ismael Diogo da Silva foi eleito presidente da AJA para o próximo triênio, que se inicia em junho deste ano. O magistrado afirmou que entidades como a Apamagis são como um farol para a associação angolana. “São muitos os desafios que temos, mas entendemos que essa parceria com o Brasil, com a Apamagis deve nos ajudar a vencer algumas etapas. Temos muitos projetos na área de formação, e vemos nas associações brasileiras como a Apamagis uma espécie de farol por onde devemos nos guiar.”

Já Adalberto Gonçalves, presidente deste e do triênio passado, já esteve no Brasil em outras oportunidades. Segundo ele, o intuito desta visita ao país é, principalmente, para apresentar o presidente eleito da associação angolana e, assim, garantir a continuidade da troca de experiências e ideias. “Ele irá assumir agora, e é importante assumir com ideias novas, práticas e experiências do associativismo brasileiro que tanto nos espelha.”

O presidente Adalberto Gonçalves ainda completou que visitas como esta possibilita a renovação de energias do magistrado angolano para enfrentar os desafios do Poder Judiciário de Angola: “Estamos aqui para buscar energias e para fortalecer a nossa luta. Nos últimos dois anos, enfrentamos muitas batalhas frente a tentativas de mudanças na Constituição pelo Executivo e pelo Legislativo do país. Mas cá estamos fortes, e até agora não houve nenhum retrocesso, Assim esperamos que permaneça”.